Seja bem vindo amigo(a)

Quando Deus abriu a janela do céu e mim viu, perguntou? Qual o seu desejo para hoje?

Eu respondi....”senhor, por favor, cuide bem da pessoa que esta lendo esta mensagem.

Pois ela e minha amiga”

“Tenha um bom dia”



Translate

Pesquisar este blog

SONHOS: DICAS PARA A VIDA

Autor: Regis Mesquita

Quando Paulo sonhou com seu carro desgovernado numa estrada ele acordou tenso e pensou: "puxa que pesadelo!" Mas Paulo era uma pessoa diferente, ele havia aprendido a fazer a auto-análise dos sonhos. Ele já sabia que por algum motivo aquele sonho aconteceu logo naquela noite. Um sonho simples, com três elementos: carro, estrada, perda de controle. Muitos, neste momento, procurariam em livros o que significa estes elementos. Paulo fez diferente, procurou dentro dele o significado. Esta é a característica da auto-análise dos sonhos: o sonho é seu, quem sabe dele é você, e a resposta está dentro de você.

Existem vários tipos de sonhos (sonhos proféticos, sonhos premonitórios, sonhos de realização de desejos, etc.), mas os mais comuns são aqueles que falam da nossa vida cotidiana. Estes sonhos são pontos de vistas diferentes dos mesmos problemas e dificuldades que enfrentamos acordados. Portanto, eles são eminentemente práticos. Um sonho pode te avisar que você anda muito briguenta ou, como Paulo descobriu, que você precisa trocar os pneus do carro antes de viajar. Como ele chegou a esta descoberta? Ele fez três passos: primeiro relacionou os elementos dos sonhos com sua vida atual e se lembrou que iria fazer uma viagem longa com seu carro naqueles dias. Ele então levantou a hipótese do sonho lhe falar sobre algo relacionado à sua viagem. Segundo: ele reviveu o sonho. Ele se concentrou no seu sonho (nas imagens, nos sentimentos e sensações que teve na hora do sonho). Se concentrou o bastante para ficar envolvido pelo clima e pelas imagens do sonho. Quando isto aconteceu ele deixou que as imagens do sonho se transformassem sozinhas e formassem um novo "sonho". Só que neste sonho ele estava acordado e poderia atuar. E foi atuando neste novo "sonho" que Paulo descobriu que o carro se desgovernava por causa dos pneus. Terceiro: ele avaliou o que aconteceu na revivência do sonho. Neste caso ele descobriu que realmente os pneus estavam ruins para uma viagem longa.

Dizem que os sonhos são cartas que recebemos todas as noites. Com a auto-análise do sonhos você aprende a lê-las. Aliás, é isso que inúmeras pessoas estão fazendo: abrindo estas cartas, descobrindo mais de si e melhorando suas vidas.

(Publicado originalmente no Jornal Viva!)
Postar um comentário