Seja bem vindo amigo(a)

Quando Deus abriu a janela do céu e mim viu, perguntou? Qual o seu desejo para hoje?

Eu respondi....”senhor, por favor, cuide bem da pessoa que esta lendo esta mensagem.

Pois ela e minha amiga”

“Tenha um bom dia”



Translate

Pesquisar este blog

Sonhos

Tirar uma soneca e sonhar durante o dia ajuda cérebro a fixar informações
Pesquisa revela que dez minutos de sono já melhoram desempenho no trabalho ou na escola
Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, concluíram que uma soneca de dez minutos pode ser mais eficiente para o aprendizado do que ficar acordado, inclusive durante o trabalho. Para analisar o comportamento do cérebro durante a sesta, um grupo de 99 voluntários foi colocado em frente a um computador tridimensional e participaram de uma espécie de jogo.
Cada participante deveria percorrer um labirinto com uma árvore no centro. O objetivo era ultrapassar os desafios e chegar até a árvore. Os voluntários que tiveram permissão para dormir durante o dia, entre uma atividade e outra, tiveram melhor desempenho que os demais, alcançando a árvore em menos tempo.
Em alguns casos, os participantes disseram ter sonhado com a música do jogo do computador.
– Acreditamos que esses sonhos provam que o cérebro continua trabalhando no jogo em diferentes níveis e formas. O sonho mostra que o cérebro atua no mesmo problema buscando associações para a memória que poderão ser usadas no futuro – disse Robert Stickgold, um dos pesquisadores de Harvard.
Os resultados da pesquisa sugerem que tirar uma soneca durante o trabalho – e sonhar – pode efetivamente ser uma maneira de assimilar melhor tarefas e informações complexas. Ou seja, o inconsciente trabalha relembrando formas de resolver o problema do jogo.
Segundo a pesquisa, os sonhos são essencialmente um efeito do processo de memorização do ser humano. Stickgold sugere que uma boa forma de aperfeiçoar a capacidade de memorização é intercalar alguns minutos de sono com longos períodos de estudo. Assim, o cérebro continuará trabalhando no desafio e estimulando a habilidade para resolvê-lo. Mas é preciso que, ao acordar, a pessoa consiga relatar pelo menos uma parte do sonho.

Postar um comentário